Páginas

3 de dez de 2008

Milagres...

Dizem que a vida é um milagre. O dia-a-dia também é um milagre.
Milagre da redescoberta... da não descoberta...
Sei lá, mas embora tenham sido resolvidos todos os males-entendidos, uma coisa sempre vai me deixar com um pé atrás: não ter certeza de até onde acreditar realmente nas pessoas ou no que elas dizem...
Sentir é muito diferente de dizer; e de agora em diante, somente a minha percepção dos sentimentos das pessoas é que me permitirá saber (ou imaginar) o que as pessoas sentem realmente...
Afinal, nem todas as pessoas sentem como mostram ou mostram o que realmente sentem... E acreditar que em uma ou outra coisa é que nos faz confiar ou não em alguém...

Nenhum comentário: