Páginas

28 de ago de 2013

Diário da Auto-Estima #Dia 3

Na homilia da missa deste domingo, foram dadas três conselhos, sendo:
- não se engane e não engane: Deus sabe o que vai no íntimo do coração de todos nós, pois muitas vezes nossos atos e palavras nem sempre condizem com o que está no fundo do nosso coração
- a correção é necessária, e é dada por amor, para que permaneçamos no caminho do bem
- a porta é estreita e se quiser ser salvo, é necessário passar por ela. Mas nem todos que se dizem de Deus por ela passarão.

E uma historinha para ilustrar as passagens:

Um ferreiro, depois de uma juventude cheia de excessos, decidiu entregar sua alma a Deus. Durante muitos anos trabalhou com afinco, praticou a caridade, mas, apesar de toda a sua dedicação, nada parecia dar certo em sua vida. Muito pelo contrário: seus problemas e dívidas acumulavam-se cada vez mais.

Uma bela tarde, um amigo que o visitava - e que se compadecia de sua situação difícil - comentou:
- É realmente muito estranho que, justamente depois que você resolveu se tornar um homem temente a Deus, sua vida começou a piorar. Eu não desejo enfraquecer sua fé, mas, apesar de toda sua crença no mundo espiritual, nada tem melhorado.

O ferreiro não respondeu imediatamente. Ele já havia pensado nisso muitas vezes, sem entender o que acontecia em sua vida.
Entretanto, como não queria deixar o amigo sem resposta, começou a falar e terminou encontrando a explicação que procurava.
- Eu recebo nesta oficina o aço ainda não trabalhado e preciso transformá-lo em espadas. Você sabe como isso é feito?... Primeiro, eu aqueço a chapa de aço num calor infernal, até que ela fique vermelha. Em seguida, sem qualquer piedade, eu pego o martelo mais pesado, e aplico vários golpes, até que a peça adquira a forma desejada. Logo, ela é mergulhada num balde de água fria e a oficina inteira se enche com o vapor, enquanto a peça estala por causa da súbita mudança de temperatura. Tenho que repetir este processo até conseguir a espada perfeita. Uma vez apenas não é suficiente.

O ferreiro deu uma longa pausa, e continuou:
- Às vezes, o aço que chega às minhas mãos não consegue aguentar este tratamento. O calor, as marteladas e a água fria terminam por enchê-lo de rachaduras. E eu sei que jamais se transformará numa boa lâmina de espada. Então, eu simplesmente o coloco no monte de ferro velho que você viu na entrada da minha ferraria.

Mais uma pausa, e o ferreiro concluíram:


- Sei que Deus está me colocando no fogo das aflições. Tenho aceitado as marteladas que a vida me dá e, às vezes, sinto-me tão frio e insensível como a água que faz sofrer o aço. Mas a única coisa que peço é: "Meu Deus, não desista até que eu consiga tomar a forma que o Senhor espera de mim. Tente da maneira que achar melhor, pelo tempo que quiser, mas jamais me jogue no monte de ferro velho"...


Retirada do blog: http://catequeseebiblia.blogspot.com.br/2013/08/homilia-do-21-domingo-do-tempo-comum.html


E para mim, tenho a alegria de voltar a frequentar a missa e poder fortalecer a minha fé!
Estava com muita vontade de ir, muita saudade de ir à igreja.
Por alguns motivos, deixei para lá, e por muitos anos somente frequentei na Páscoa e em algumas festas litúrgicas. Espero conseguir ir todos os domingos a partir de agora.

Cuidar do espírito faz muito bem ao corpo e ao coração, e espero sinceramente me religar, encontrar-me com Cristo novamente.

Há muito que abdiquei de minha espiritualidade e de minha religiosidade, e me senti uma barata tonta por aí...
Minha lição: sempre procurar a Deus, e com Ele se conectar, pois somente Ele pode nos sustentar.

Outra lição diz respeito à própria liturgia: muitas vezes, a gente acha que tá fazendo o bem, mas no fundo torcendo pro mal acontecer, que a vingança venha sobre aqueles que não nos querem bem... E isso não é cristão... Não que eu deseje o mal das pessoas, realmente não desejo, mas lá no íntimo você meio que torce para que os projetos das pessoas que te azucrinam não dêem certo. Bem lá no fundo, de maneira meio inconsciente.
Desde domingo que toda vez que tenho um desses pensamentos ruins, rezo uma Ave-Maria para me livrar deles, pois não gosto destes sentimentos e não desejo senti-los.
E rapidinho eles estão indo. Mas precisei de muitas Aves-Maria!!! Infelizmente, pessoas que não gostam de você cercam a sua volta. Mas torcer para que elas tenham o que merecem, nem sempre é o melhor. O melhor é rezar por elas, para que Deus as ilumine e por você mesmo, para que Deus te livre deste sentimentos.

O ser-humano é complicadinho, né? 

Nenhum comentário: