Páginas

21 de ago de 2013

Diário de Auto-Estima - Dia 02



Das coisas insuportalvemente angustiantes, acho que a maior delas é lidar com pessoas que não gostam de vc, fingem suportar a sua presença, mas gostam de alfinetar...
Meu amado esposo, em sua sabedoria, me disse que nem sempre o problema sou eu, mas algo com a pessoa (ou pessoas)... que a pessoa que tem um problema dela, e que o problema não é necessariamente comigo...

Mas é tão difícil... vc gosta das pessoas, se esforça para fazer parte, para ser parte do grupo... mas as pessoas te excluem de maneira cruel, com indiretas e desatenção... dói demais...

Eu preciso aprender a conviver com este nível de falsidade... preciso aprender a ignorar, a me sentir bem comigo mesma nestas ocasiões... afinal, o problema não sou eu, mas o que o outro sente... Querer ser aceito é natural e inerente ao ser humano, que é um ser social, mas chega uma hora que precisamos aprender a deixar o nosso brilho aparecer, e não escondê-lo, com medo de ofuscar alguém... sei lá se está bem escrito...

Minha intenção não é ofuscar ninguém, mas acho que já deixei por demasiado tempo, de fazer coisas, de ser eu mesma para atender às exigências alheias... e tudo em vão!!!

Bom, fica o meu desabafo e para mim uma lição: ser eu mesma, doa a quem doer! Nunca vamos agradar a todos, isso é loucura!, então alguém tem que sair ganhando: eu mesma.

Então, daqui para frente procurarei fazer o que eu quero para mim, e esquecer um pouco de fazer coisas forçadas para agradar terceiros... As pessoas são muito importantes na minha vida, mas o mais importante é estar bem comigo mesma. Pronto, escrevi!

PS.: puxa isso me fez lembrar do Dr Seuss "Why fit in if you were born to stand out?" algo como, por que se encaixar se você pode se destacar?





Nenhum comentário: