Páginas

19 de jul de 2015

Assisti por aí - Maria Goretti


Rodando pela TV, estava passando na Rede Aparecida este lindo filme, que eu ainda não tinha assistido. Conta a história de Santa Maria Goretti, virgem e mártir. Segue a sinopse:

"História de Maria Goretti e de Alexandre Serenelli. Dois jovens que vivem uma intensa amizade a qual poderia ter-se transformado numa história de amor. Alexandre, no entanto, num ímpeto de violenta paixão, a transforma numa tragédia. O filme, dessa jovem terna e simples, quer mostrar que é possível conservar os valores cristãos, mesmo à custa do sacrifício da própria vida, testemunhando no perdão, a força do amor sem medida. 2003"

Achei muito lindo a hora em que o seu pai diz que o ódio é uma doença, que leva a pessoa a fazer coisas horríveis, corrói por dentro, destruindo tudo o que é bom na pessoa. E também quando o pai de Goretti diz ao seu colega de trabalho que o trabalho é que dignifica o homem e permite que seja possível honrar com a palavra dada. Mesmo doente, foi tentar impedir que sua casa alagasse e acabou por ficar mais doente ainda. Tinha uma grande determinação e uma grande preocupação com os outros.

Após o clímax do filme, quando ela perdoa seu algoz, é uma cena muito emocionante, muito tocante! Perdoar a quem lhe feriu, é muito difícil, mas agradável à Deus. A coragem com que ela enfrentou Alexandre, dizendo a ele que era errado, rezando enquanto era golpeada, é de admirar para uma menina de 12 anos. 

Hoje em dia com tanta libertinagem e falta de decoro, falta de amor, é um alento ver que há muitos jovens que buscam a santidade e a castidade. É triste ver que estão querendo tirar a inocência de nossas crianças de tantas maneiras (músicas, novelas, conteúdos escolares) e relativizarem tanto a família, achando que pode ser de qualquer jeito.

Um bom filme para ver, sem cenas muito fortes, e com bons cenas exaltando a pureza, a temperança, a humildade, a esperança. Vale a pena ver!

Nenhum comentário: